Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

LOGÍSTICA

Publicado em 01 de Setembro de 2021 ás 15:02 , por Os caminhos da produção

Os caminhos da produção

Importantes rodovias federais e estaduais cortam Primavera do Leste facilitando o escoamento de produtos agrícolas e manufaturados

Por Valmir Faria

Além da grande oferta de matéria-prima e de sua localização, Primavera do Leste tem uma logística que favorece e contribui com a atração de novos empreendimentos em todos os setores da economia devido à sua localização e sua malha rodoviária. 

A cidade fica a 130 quilômetros de Rondonópolis, onde está o terminal de cargas da Rumo Logística, concessionária que administra a Ferrovia Norte-Sul (Ferronorte) e que faz a ligação entre o Mato Grosso e o porto de Santos, em São Paulo. 

O trajeto entre as duas cidades é feito pela MT-130, rodovia que é administrada pela iniciativa privada e pode ser facilmente percorrido em pouco mais de duas horas. Essa proximidade reduz os custos com o frete, o que é favorável aos produtores e empresários. 

Primavera do Leste também é cortada pela BR-070, que liga Goiás a Cáceres, na divisa com a Bolívia. Esta rodovia se une à BR-364/163 na Serra de São Vicente, em Campo Verde, e fazem a ligação com Cuiabá e são alternativas para o escoamento, principalmente de grãos, pelo porto de Porto Velho, em Rondônia. 

Se o município já tem uma boa logística, ela pode ficar ainda melhor. A pavimentação da MT-130 entre Paranatinga e Sorriso, vai criar mais uma rota para o escoamento da produção de Primavera do Leste ligando a cidade a Sinop e a Lucas do Rio Verde, onde está prevista a implantação de terminais da Ferrogrão e da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO) facilitando a exportação dos produtos pelos portos da região Norte do Brasil. 

Além disso, a pavimentação de rodovias como a MT-020, que se interligará com a MT-130 e com a MT-140, vai melhorar a integração de municípios como Água Boa, Canarana, Gaúcha do Norte, Campinápolis, Santo Antônio do Leste, Novo Joaquim e Querência com a região Sul e Leste do Estado, onde está Primavera do Leste.

A pavimentação da MT-130 e da MT-020, além de fomentar ainda mais a agricultura, facilitará também a ligação entre o Vale do Araguaia e o terminal de embarque da Ferronorte em Rondonópolis, reduzindo a distância em até 200 quilômetros.  Atualmente, grande parte dos produtos  é transportada pelas BR-158 e 070, passando por Barra do Garças, já na divisa com Goiás. 

A pavimentação das rodovias vai facilitar o escoamento da produção agrícola da região Sul de Mato Grosso pelos portos da região Norte do Brasil, pois há projeto em estudo para a construção de um terminal da Ferronorte em Lucas do Rio Verde e outro da Ferrogrão, em Sinop. 

Lá vem o trem!

Outro importante incremento na logística de Primavera do Leste e da região é o prolongamento dos trilhos da Ferronorte entre Rondonópolis e Lucas do Rio Verde, proposta que está em fase de estudos para a elaboração de projeto e que é aguardada com grande otimismo por produtores e empresários. 

A ampliação dos trilhos até Lucas do Rio Verde vai ampliar a oferta de escoamento da safra agrícola colhida na região Sul de Mato Grosso, que poderá ser exportada pelo porto de Miritituba, no Pará, diminuindo os custos com o frete rodoviário. 

De acordo com as informações, a proposta da Rumo Logística, empresa que detém a concessão da Ferronorte, é construir um terminal de embarque em Primavera do Leste. Por três vezes, representantes da concessionária estiveram na cidade. A última foi no mês de julho.

De acordo com Danilo Veras, diretor da Rumo Logística, a produção agrícola de Mato Grosso deve crescer até 2030, chegando a 120 milhões de toneladas e Primavera do Leste tem grande relevância nesse contexto. Essa importância amplia as possibilidades da construção do terminal.

A Rumo é a maior concessionária logística do Brasil, administrando 12 terminais de transbordo, seis terminais portuários e 14 mil quilômetros de trilhos em nove estados brasileiros. 

Vídeos

Dados do Município

REVISTA DIGITAL

6ª Edição Revista Fator MT - Primavera do Leste