Bom dia, Segunda Feira 04 de Março de 2024

Economia

Sinop teve 10 mil veículos emplacados ano passado

Publicado em 09 de Fevereiro de 2024 ás 09:11 , por DA REPORTAGEM
Apesar da tendência de queda, número ficou bem próximo ao registrado no ano anterior, recorde até o momento – Foto: Divulgação

Balanço divulgado pelo Observatório de Dados aponta que 10.023 veículos foram emplacados de janeiro a dezembro em Sinop.

Olhando para os números, notava-se uma possível queda devido o baixo número de emplacamentos até maio. Porém, junho (999), setembro (1.034) e dezembro (989) elevaram a taxa.

Em 2022, um total de 10.499 veículos novos foram colocados em circulação no município.

Alguns especialistas têm diferentes razões para indicar essa possível queda. Entre elas, o fato de que as incertezas econômicas em virtude de um novo governo e as conas que sobrecarregam o orçamento do brasileiro nos primeiros meses do ano podem ter desencorajado quem queria comprar um carro novo.

Para o economista Carlos Silveira, no histórico de preços dos automóveis no Brasil, não há redução significativa no valor dos carros mesmo quando a produção é diminuída.

“No pós-pandemia, e com as sequentes restrições de matérias-primas e produções, os preços aumentaram e estão se mantendo em níveis acima dos verificados. As montadoras preferem, de modo geral, vender menos a preços médios mais altos, do que vender mais a preços médios mais baixos”.

A tendência de queda na Capital do Nortão se mantém nos últimos anos. Após 2017, foram dois anos de crescimento (7.480 em 2018 e 8.927 em 2019), com queda logo em seguida.

Em 2020, ano em que a pandemia estourou, apenas 7.552 veículos receberam placa nova. No ano seguinte, recuperação (9,6 mil) e o ano de 2022 foi o recordista total, com 10,5 mil.

Caixeta explica ainda que, dessa forma, nos próximos meses, o preço dos carros no Brasil deve se manter nos atuais altos níveis ou pode haver uma pequena redução, caso as montadoras precisem estimular as vendas para cumprir os resultados de caixa determinados pelas suas matrizes.

Faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp. Clique aqui.

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.